Internet
Publicidade

Por Caroline Silvestre, para o TechTudo


Apesar de a Internet ser inseparável do dia a dia de muitas pessoas, a maior parte desconhece alguns fatos curiosos sobre seu surgimento. A primeira mensagem de spam, por exemplo, foi enviada em 1978, por um gerente de marketing que queria promover um novo modelo de computador. Além disso, poucos sabem que registrar um domínio, procedimento que hoje é pago, foi gratuito nos primórdios da web. Nas linhas a seguir, o TechTudo lista esses e outros quatro fatos sobre a história da Internet que vão surpreender você.

Lista reúne seis fatos curiosos e inusitados sobre a história da internet; conheça — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Qual a sua rede social favorita? Opine no Fórum do TechTudo

1. Registrar um domínio era grátis

Um domínio é o endereço de um site na Internet. O do TechTudo, por exemplo, é techtudo.com.br. Como essa é a principal identificação online de uma empresa ou marca pessoal, é preciso pagar para registrar um domínio, que custa em média R$ 40. Há casos de nomes mais raros e famosos que custam milhões ou são até mesmo leiloados.

O que poucos sabem é que esse procedimento só começou a ser pago em 1995. Antes disso, qualquer pessoa podia registrar um domínio completamente grátis. Até 1999, a empresa de consultoria tecnológica Network Solutions foi a primeira e único a fornecer — e cobrar — pelos serviços de registros.

2. O primeiro navegador se chamava WorldWideWeb

Chamado de "WorldWideWeb", o primeiro navegador da história foi criado em 1990 por Tim Berners-Lee, cientista de computação britânico. No browser, os usuários conseguiam ler páginas da Internet e fazer pequenas mudanças no estilo em que elas era exibidas. O navegador tinha uma interface simples e em escalas de cinza, e só conseguia exibir textos. Em suas abas, havia opções como: navegar (navigate), buscar (find), editar (edit) e links.

WorldWideWeb: primeiro navegador da web foi criado em 1990 — Foto: Reprodução/W3.org

Apesar de só ser compatível com o sistema operacional NeXTStep, o browser foi uma porta de entrada para as primeiras páginas da web e conteúdos em hipertexto. Sua limitação, no entanto, o impediu de ser amplamente adotado, e a maioria das pessoas só lembra do Mosaic e do Netscape como os primeiros navegadores. Posteriormente, o WorldWideWeb teve o seu nome alterado para Nexus, para evitar confusão com a própria Internet.

3. Amazon já se chamou Cadabra

Fundada em julho de 1994, pelo engenheiro e ex-CEO Jeff Bezos, a Amazon foi inicialmente registrada como Cadabra.Inc. A ideia era fazer uma referência à palavra mágica “Abracadabra”. No entanto, quando o primeiro advogado de Bezos leu o nome pela primeira vez, alertou o empresário de que a associação não soava tão clara assim. Além disso, algumas pessoas confundiam o nome com a palavra “cadáver”.

Inicialmente, a Amazon foi registrada como Cadabra.Inc — Foto: Reprodução/Caroline Silvestre

Com isso, Bezos passou a buscar no dicionário um novo nome para a loja. Durante a pesquisa, ele se deparou com o nome do maior rio do mundo: “Amazon”, ou Amazonas, em português. Além disso, naquela época, os sites eram apresentados em ordem alfabética. Logo, escolher um nome com a primeira letra do alfabeto também foi uma decisão estratégica.

4. A primeira mensagem de spam foi enviada em 1978

O primeiro spam foi enviado há 44 anos, em 1978. A mensagem em massa foi disparada por Gary Thuerk, gerente de marketing da ARPANET, para promover um novo modelo de computador. Cerca de 400 clientes potenciais receberam a mensagem. Apesar de ter arrecadado US$ 13 milhões (cerca de R$ 69,7 milhões em conversão direta) em vendas, a empresa também recebeu muitas ligações de pessoas reclamando dos e-mails indesejados.

Primeira mensagem de spam foi enviada em 1978 — Foto: Getty Images

Na época, a palavra spam ainda não era utilizada. O termo só passou a ser usado em 1993, quando Richard Depew, usuário USENET, meio de comunicação em fóruns, publicou acidentalmente cerca de 200 mensagens duplicadas em um grupo de notícias.

5. A primeira webcam foi usada para vigiar um bule de café

Cientistas de computação da Universidade de Cambridge foram os responsáveis por criar a primeira webcam da história. A curiosidade, aqui, está na motivação por trás da invenção: monitorar um bule de café que ficava no laboratório principal de informática. Isso porque os pesquisadores trabalhavam em laboratórios de diferentes andares e, muitas vezes, quando chegavam na sala da cafeteira, se frustravam ao encontrá-la vazia.

Primeira webcam foi criada por pesquisadores da Universidade de Cambridge para monitorar o consumo de café no laboratório — Foto: TechTudo

Para resolver o problema, eles montaram uma câmera que captava imagens três vezes por minuto, além de um software que permitia visualizar as imagens na rede interna de computadores. Assim, eles poderiam checar se o bule estava cheio antes de irem buscar o café.

6. Primeiro item vendido online

A primeira venda feita por intermédio da Internet ocorreu entre universitários americanos que queriam comprar maconha. Ao menos é o que diz o escritor e jornalista britânico Jamie Bartlett em seu livro “The Dark Net: Inside the Digital Underworld. Apesar de ter sido negociada online, a venda foi concretizada presencialmente.

O primeiro produto vendido online foi um CD — Foto: TechTudo

A primeira transação online de verdade ocorreu em 1994, quando Daniel Kohn vendeu uma cópia em CD do álbum Ten Summoner's Tales, do cantor Sting, no site NetMarket — criado por ele e outros formandos da universidade britânica LSE. O comprador foi um homem chamado Phil Brandenberger, morador da Philadelphia. Ele recebeu o produto pelo correio algumas semanas depois. Essa foi a primeira vez que um pagamento foi realizado online, com cartão de crédito.

Veja também: quatro dicas para ficar famoso no TikTok

Como viralizar no TikTok? 4 dicas para ficar famoso no app

Como viralizar no TikTok? 4 dicas para ficar famoso no app

Mais do TechTudo