Produtividade
Publicidade

Por Mariana Tralback, para o TechTudo


Setembro Amarelo é o mês de falar sobre saúde mental, e há alguns aplicativos que podem ajudar nisso. Opções que ajudam a sair de crises de ansiedade e outras que dão acesso rápido a auxílio terapêutica, por exemplo, são alguns exemplos de apps disponíveis para celulares iPhone (iOS) e Android que podem ajudar bastante em casos leves. É possível, entre outras coisas, selecionar seu estado de espírito - por exemplo, ansioso(a) ou com raiva - e, então, fazer meditações guiadas, realizando ações como controlar a respiração. Veja, a seguir, seis apps que podem ajudar a melhorar sua saúde mental e sair de momentos difíceis.

Vale lembrar que, caso esteja e/ou conheça alguém em situação de risco, o ideal é contatar o Centro de Valorização da Vida (ligue 188). Ainda, embora as opções ofereçam soluções imediatas, a longo prazo é indicado entrar em contato com ajuda psicológica.

Setembro Amarelo: apps para celulares Android e iPhone (iOS) podem ser muito úteis para cuidar da saúde mental; confira — Foto: Mariana Tralback/TechTudo

📝 Quais são os melhores aplicativos de saúde? Veja opções no Fórum do TechTudo.

O app Be Okay, disponível para celulares Android e iPhone (iOS), tem o objetivo de ajudar usuários a lidar com crises de ansiedade e ataques de pânico através do controle da respiração. Ao tocar no botão “Iniciar”, localizado na página inicial, uma série de exercícios de inspiração e expiração são exibidos, com períodos que podem ser personalizados nas configurações do app. Ainda, também é possível escolher áudios relaxantes para ouvir, como “Cigarras”, “Floresta Tropical” ou “Ondas”.

Além disso, a plataforma disponibiliza um botão de discagem rápida, que facilita o contato com um familiar ou amigo em casos de emergência. Outro recurso interessante é a “galeria” do serviço, que permite importar imagens que transmitem felicidade e podem ajudar em momentos de crise.

Aplicativo “Be Okay” estimula o controle da respiração com o objetivo de ajudar nos momentos de ansiedade e crise de pânico — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

O Rootd disponibiliza diversas ferramentas para a superação de ataques de pânico e crises de ansiedade - tanto para casos "imediatos" quanto para longo prazo. Nesse sentido, um dos principais recursos do serviço é um botão vermelho, que deve ser pressionado em momentos de crise. Ao fazer isso, o usuário escolhe entre dois possíveis caminhos: um para encontrar conforto rápido, e outro para enfrentar e desconstruir sensações ruins.

Além desse, outros conteúdos do app também podem auxiliar em momentos difíceis, como um botão de “Contato de emergência”, para cadastrar o número de um amigo, familiar ou centro de ajuda; e um diário virtual, para registrar experiências do dia a dia. Ainda, a plataforma conta com uma página de estatísticas pessoais, que mostra cada avanço feito de forma lúdica.

“Rootd” oferece recursos para controlar a ansiedade e ataques de pânico, incluindo um grande botão vermelho que deve ser pressionado em momentos de crise — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

O aplicativo conta com versão Premium que dá acesso a mais lições de curto e longo prazo, com tópicos como “Dieta” e “Vício em Redes Sociais”. A assinatura também garante novos exercícios de respiração e meditação, além do acesso a sons e batidas relaxantes. O teste gratuito do serviço tem duração de 7 dias e, após o período, a cobrança é de R$ 199,99 ao ano.

3. Cíngulo

Eleito pelo Google como o melhor app de 2019 para Android no Brasil, o Cíngulo trabalha o conceito de terapia guiada e busca ajudar a resolver questões emocionais e a aprimorar o autoconhecimento. No primeiro acesso, é necessário responder a um teste de autoavaliação; em seguida, com base nos resultados, diversas lições serão exibidas - como sessões para vencer a timidez, o medo e a ansiedade.

Além disso, o app também conta com a aba “Diário”, para registrar sentimentos e aprendizados; e a página “SOS”, que permite selecionar um estado de espírito - como “Ansioso”, “Irritado” ou “Inseguro” -, e ter acesso a áudios e vídeos motivacionais para melhorar o humor.

Aplicativo “Cíngulo” disponibiliza sessões de terapia guiada que podem ajudar a resolver questões emocionais — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

O aplicativo pode ser instalado gratuitamente em celulares Android e iPhone (iOS), mas também conta com uma versão para assinantes, em que técnicas e conteúdos inéditos são liberados. A assinatura mensal tem o valor de R$ 44,90 ao mês, sem período de testes, enquanto o valor anual é de R$ 299,90, com 7 dias de teste gratuito.

4. Tá Tudo Bem?

Disponível para Android, o app “Tá Tudo Bem?” conta com recursos que visam oferecer apoio emocional e ajudam na prevenção do suicídio. Na página inicial, o botão vermelho “Preciso conversar com alguém” pisca na tela e, através dele, é possível telefonar para o Centro de Valorização da Vida (CVV) sob total sigilo e receber suporte. Ainda, no menu do aplicativo, é possível cadastrar o número de um contato de emergência, e encontrar exercícios de respiração para momentos de crise.

Também há espaços para escrever um diário de gratidão e listar razões para viver – registros que podem ser muito importantes em situações difíceis. Vale ressaltar que todas as funções do app podem ser utilizadas gratuitamente, e, caso queira, é possível fazer doações a partir de R$ 1,00 para ajudar a pagar a licença do app na Play Store. Para saber mais, acesse apoia.se/apptatudobem.

Com uso gratuito, app “Tá Tudo Bem?” ajuda na prevenção ao suicídio e oferece recursos de apoio emocional aos usuários — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

5. Calm Harm

Com o intuito de ajudar quem sofrem com automutilação, o Calm Harm apresenta listas de tarefas para refletir sobre e se afastar de pensamentos ruins, como “Quantos escritores você pode nomear?” ou "Mande uma mensagem para uma pessoa que te deu um sorriso caloroso". Assim, enquanto a mente se ocupa em pensar sobre os tópicos, a vontade de se automutilar diminui aos poucos, de forma que a situação é contornada de maneira positiva.

Na parte inferior da tela, também estão disponíveis seções de controle da respiração para ajudar nas crises, além de um espaço para monitoramento pessoal. Todas as funcionalidades do aplicativo podem ser utilizadas de forma gratuita, mas vale mencionar que o app só está disponível em inglês.

“Calm Harm” é um aliado para enfrentar impulsos da automutilação — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

6. Ligar 188

Ligar para o 188 também é uma opção para as pessoas que buscam suporte emocional e prevenção ao suicídio. Pelo número, é possível conversar, de forma anônima, com voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV), que funciona todos os dias da semana, durante 24 horas. Além das ligações, também há espaço para as pessoas que preferem escrever, como atendimentos via chat através do site oficial (www.cvv.org.br/chat) ou e-mail (www.cvv.org.br/e-mail).

Página inicial do portal do Centro de Valorização à Vida – para receber suporte emocional, é possível fazer ligações ou enviar mensagens via chat e e-mail — Foto: Reprodução/Mariana Tralback

Veja também: Três redes sociais com propostas diferentes para experimentar

Três redes sociais com propostas diferentes para experimentar

Três redes sociais com propostas diferentes para experimentar

Mais do TechTudo