Campeonatos
Publicidade

Por Victor de Abreu, para o TechTudo

Divulgação/Riot Games

A LOUD derrotou a paiN Gaming neste sábado (3) e se sagrou campeã da segunda etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL) 2022. As previsões para a série melhor de cinco partidas (MD5) da grande final apontavam para uma das decisões mais equilibradas e emocionantes dos últimos tempos devido ao excelente momento que ambas as equipes viviam. No entanto, a LOUD aproveitou bem dos erros da paiN, principalmente nos picks e bans, e fez uma atuação bastante superior para fechar a série em 3–0.

O resultado confirma o primeiro título de CBLOL da história da LOUD, que também leva a premiação de R$ 100 mil. Além disso, a equipe irá representar o Brasil no Mundial de LOL 2022. A seguir, confira os destaques da série definiu a taça para a LOUD.

LOUD fez uma série controlada contra a paiN e levantou a taça da segunda etapa — Foto: Divulgação/CBLOL

Jogo 1

Apesar de ser o primeiro jogo da final, as equipes estavam dispostas a correr riscos desde os primeiros minutos. Park "Croc" Jong-hoon (Poppy) e Marcos "CarioK" Santos (Wukong) se movimentaram bastante pelo mapa e fizeram o possível para criar vantagem nas rotas do meio e inferior. Embora CarioK (Wukong) tenha encaixado excelentes ganks, a LOUD como um todo saiu na frente nesses primeiros minutos e controlou melhor os dragões e os arautos. Porém, a decisão de verdade da partida viria na rota superior.

A paiN entregou na mão de Choi "Wizer" Eui-seok uma arriscada escolha de Fiora para tentar vencer o duelo na side contra Leonardo "Robo" Souza (Olaf), mas não deu certo. Wizer (Fiora) saiu atrás nesse confronto, e a LOUD soube aproveitar bem da vantagem criada por Robo (Olaf). A paiN ainda esboçou uma reação aos 17 minutos com uma boa luta em sua selva e excelente execução do Azir de Matheus "dyNquedo" Rossini, mas não foi o suficiente. A LOUD foi dominante e só precisou do primeiro Barão da final para confirmar a vitória.

Superioridade de Robo no duelo contra Wizer foi crucial para uma vitória tranquila da LOUD no primeiro jogo — Foto: Divulgação/CBLOL

Jogo 2

Novamente, a paiN optou por uma postura bastante agressiva para cima da LOUD. Nos primeiros minutos, um dive na rota inferior teve potencia, mas o teleporte de Leonardo "Robo" Souza (Gnar) acabou com a jogada. Os Tradicionais ainda buscaram a vingança dando um importante abate para Matheus "Trigo" Trigo (Draven) logo em seguida e tiveram um melhor controle de dragões no early game. Contudo, não demorou para a confirmação de que o jogo já estava definido na execução do draft. O fato de a LOUD ter ficado somente com picks de conforto em todas as rotas fez toda a diferença para encerrar sem dificuldades o bom momento da paiN.

Thiago "Tinowns" Sartori fez o que quis com a ultimate global de sua Taliyah, surpreendendo seus rivais a todo momento. Ao mesmo tempo, Robo (Gnar) voltou a dominar o topo, Park "Croc" Jong-hoon (Poppy) seguiu impondo uma enorme pressão no mapa e a famosa dupla de Kalista e Amumu para Diego "Brance" Amaral e Denilson "Ceos" Oliveira, respectivamente, voltou a ser dona da rota inferior. Um draft bem realizado rendeu para a LOUD um jogo controlado com uma vantagem enorme de ouro logo nos primeiros minutos. Perdendo somente uma torre, a LOUD fez o 2–0 e chegou ao tournament point.

Duas escolhas de Taliyah e duas partidas magistrais. Esse foi Tinowns nos dois primeiros jogos da grande final — Foto: Divulgação/CBLOL

Jogo 3

Sem mudar a atitude, a paiN voltou a partir para cima da LOUD logo no começo do jogo e acabou punida por isso. Marcos "CarioK" Santos (Sejuani) até conseguiu pressionar Park "Croc" Jong-hoon (Wukong), mas um erro grave de Yan "Damage" Sales (Amumu) custou a morte de ambos, e a paiN se contentou somente com um abate para Matheus "Trigo" Trigo (Kalista). O jogo passou a ter um ritmo mais lento após essa ação e, por bons minutos, não teve muita ação. Tanto que as equipes ficaram com o ouro praticamente empatado nesse período.

Contudo, a LOUD voltou a mostrar sua superioridade aos 15 minutos de jogo. Na disputa por seu segundo dragão, Leonardo "Robo" Souza (Gnar) e Thiago "Tinowns" Sartori (Sylas) fizeram uma entrada perfeita para dar o começo em uma luta e limpar o time da paiN. Bastante atrás no jogo, os Tradicionais, aos 21 minutos, arriscaram tudo em um Barão e conseguiram fazer o objetivo para seguirem vivos no confronto. Porém, a LOUD seguiu melhor no jogo, principalmente nas lutas, e fechou o jogo aos 30 minutos para ficar com a taça.

paiN teve um desempenho bastante abaixo do esperado e foi atropelada pela LOUD na série — Foto: Divulgação/CBLOL

Veja, na tabela abaixo, como ficou a classificação final da segunda etapa do CBLOL 2022 e a premiação que cada uma das participantes recebeu:

CBLOL 2022 (2° Split) – Classificação Final

Colocação Equipe Premiação Vaga
LOUD R$ 100 mil Mundial de LoL 2022
paiN Gaming R$ 75 mil -
FURIA Esports R$ 50 mil -
RED Canids Kalunga R$ 40 mil -
KaBuM! Esports R$ 35 mil -
Miners R$ 30 mil -
Liberty R$ 25 mil -
Flamengo Los Grandes R$ 20 mil -
INTZ R$ 15 mil -
10° Rensga Esports R$ 10 mil -

Mundial de LoL 2022

A edição de 2022 do Worlds Championship de League of Legends começa no dia 29 de setembro. As 24 melhores equipes do mundo estarão na América do Norte para a disputa do título e pela maior fatia da premiação total de US$ 2,25 milhões (cerca de R$ 11 milhões). A atual campeã é a EDward Gaming, da China, que também garantiu sua vaga na edição de 2022 após sobreviver às finais regionais da liga profissional de seu país. Calendário, formato e jogos serão definidos em breve pela Riot Games.

Mundial de LOL retorna para sua edição de 2022 no dia 29 de setembro com participação inédita da LOUD — Foto: Divulgação/Riot Games

Com informações de LoL Esports e Liquipedia

Mais do TechTudo