Streaming
Publicidade

Por Guilherme Ramos, para o TechTudo


O botão de "dislike" do YouTube não interfere nas sugestões feitas pelo algoritmo da rede social. Ao menos é o que diz uma pesquisa do Mozilla Foundation. O estudo, realizado entre dezembro de 2021 e junho deste ano, usou dados de mais de 22 mil usuários que instalaram a extensão "RegretsReporter" no navegador da Mozilla. Os pesquisadores analisaram mais de meio bilhão de recomendações feitas após os usuários clicarem em botões de feedback negativo da plataforma. Como resultado, a instituição constatou que, mesmo após marcar um vídeo com "não gostei", o YouTube continua oferecendo conteúdos similares.

Segundo o estudo, apertar o botão de dislike fez com que apenas 12% das recomendações de conteúdos semelhantes fossem interrompidas. Ao pressionar o botão "não interessado", o número é igualmente inexpressivo: 11%. Outras ferramentas de feedback negativo da plataforma também foram analisadas, como o botão "não recomendar canal" e a opção de remover um vídeo do histórico de visualização. Ambas foram mais efetivas, prevenindo 43% e 29% das recomendações ruins, respectivamente.

Botão de "dislike" do YouTube não interfere nas sugestões feitas pelo algoritmo da rede social, diz estudo — Foto: Getty Images

Qual a sua rede social favorita? Opine no Fórum do TechTudo

Apesar de o YouTube afirmar que os usuários contam com diferentes maneiras de indicar que não aprovam um conteúdo e que não querem ver vídeos similares, o estudo da Mozilla sugere que tais funcionalidades tendem a ser menos efetivas do que parecem. “O YouTube deve respeitar o feedback que os usuários compartilham sobre sua experiência, tratando-os como sinais significativos sobre como as pessoas querem gastar seu tempo na plataforma", disseram os pesquisadores.

O YouTube, em contrapartida, reforçou que seus sistemas estão funcionando normalmente, da maneira como deveriam, e disse que o estudo da Mozilla "não leva em consideração como o sistema funciona em sua totalidade". "Nossos controles não filtram tópicos inteiros, o que poderia gerar efeitos negativos aos usuários", disse Elena Hernandez, representante do YouTube, em entrevista ao site The Verge.

A porta-voz esclareceu ainda que o botão "não interessado" remove apenas o vídeo indicado pelo usuário, e que a companhia não pretende encerrar em sua totalidade recomendações de vídeos de algum tópico específico ou produtor de conteúdo.

Com informações de The New York Times e The Verge

Veja também: como colocar vídeo do YouTube nos Stories do Instagram

Como colocar vídeo do YouTube nos Stories do Instagram

Como colocar vídeo do YouTube nos Stories do Instagram

Mais do TechTudo