Foto: Reprodução/Unsplash
Seis sites 'proibidos' que você não deveria acessar
Foto: Getty Images

Algumas páginas da web são usadas para aplicar golpes online ou espalhar malwares. Sites de consumo de conteúdo adulto e e-commerces falsos, por exemplo, podem comprometer a segurança dos usuários e também gerar prejuízos à maquina.

Por isso, é importante tomar certos cuidados ao navegar na web. Nos stories a seguir, o TechTudo listou seis tipos de site perigosos cujo acesso não é recomendado.

Foto: Sora Shima/Pexels

1. Sites de download via Torrent

Páginas que oferecem conteúdos para baixar, como músicas, séries e filmes, via Torrent oferecem riscos aos usuários. Isso porque os arquivos são enviados diretamente do PC dos internautas, podendo estar infectados com malwares.

Por isso, se não puder evitar o acesso a esses sites, faça-o em um computador com antivírus atualizado. Vale lembrar ainda que pirataria é crime. Violar direitos autorais prevê pena de três meses a um ano de prisão, ou multa

Foto: TechTudo

2. Sites de e-commerces falsos

É comum que criminosos criem sites falsos que replicam fielmente o visual de e-commerces legítimos para enganar consumidores e coletar informações pessoais e bancárias.

É importante, portanto, conferir a URL do site com atenção antes de efetuar uma compra. Em geral, essas páginas contêm erros como letras duplicadas, deslizes ortográficos e domínios poucos usuais, como .biz e .info.

Foto: Pond5

3. Sites de conteúdo adulto

Sites de conteúdo adulto também podem disseminar malwares. Embora existam páginas legítimas para consumo desse tipo de material, é comum ver portais fraudulentos criados por hackers para instalar vírus no PC dos espectadores.

Em geral, esses sites solicitam que o usuário instale algum codec especial para assistir aos vídeos. Ao fazer isso, a vítima tem o dispositivo infectado. Para se proteger, evite acessar páginas do tipo e mantenha seu antivírus atualizado.

Foto: Reprodução/Unsplash

4. Sites que parecem 'clickbait'

Também conhecidos como caça-cliques, os "clickbaits" atraem a atenção com conteúdos e chamadas sensacionalistas e extravagantes. O objetivo, como o próprio nome indica, é gerar o maior número de acessos possível para o portal.

Para evitar cair nesse tipo de site, a recomendação é passar o mouse sobre a URL da página e verificar se ela corresponde a um portal de notícias confiável. Se o endereço for suspeito, não clique.

Foto: Reprodução/Unsplash

URLs costumam ser um bom indicativo sobre a confiabilidade de um site. Páginas com domínios pouco usuais e erros de grafia no endereço, por exemplo, podem ser falsas e esconder golpes ou vírus.

Além disso, dada a facilidade para criar um site hoje em dia, vale ter cuidado com páginas hospedadas em plataformas como Wix.

5. Sites com URLs 'estranhas'

Foto: Reprodução/Unsplash

6. Sites de fake news

Além de propagarem desinformação, os sites de fake news também oferecem perigos à segurança dos usuários. Alguns criminosos escondem vírus e malwares em notícias falsas que têm grande potencial para viralizar nas redes sociais.

Para minimizar a possibilidade de compartilhar fake news, é recomendado ler os conteúdos atentamente antes de enviá-los para amigos, consultar agências de checagem e observar a presença de erros ortográficos grosseiros nos textos.

Foto: Divulgação/Getty Images

Você já conhecia essas dicas?
Então aproveite e confira oito coisas que você deve fazer antes de baixar um arquivo na Internet 👇